AGITOS PAULISTANOS

BLACKMORE ROCK BAR

Lugar para quem gosta de rock e metal. Balada com bandas ao vivo.
A casa não é tão grande mas o espaço é agradabilíssimo. Gente bacana na recepção e atendimento do bar. Pode-se fazer reserva(s) de mesa(s) para aproveitar a balada sossegado com os amigos (email: blackmore@blackmore.com.br).
Eventos imperdíveis: Evil Eyes (cover de Dio), Psicose (cover feminino de Black Sabbath), Rush Project (cover de Rush), King Bird, Salário Mínimo, Baranga, Damage Inc. (cover de Metallica), Children of the Beast (cover de Iron Maiden). Acompanhe a programação no site: http://www.blackmore.com.br
Veja aqui os eventos que aconteceram no Blackmore Rock Bar divulgados no blog AgendaCult.

Site | Fotolog | Orkut I | Orkut II | Twitter

Endereço: Alameda dos Maracatins, 1317 – Moema – São Paulo – SP (mapa)
Telefone: (11) 5041-9340

MANIFESTO BAR

Para quem gosta de rock e metal.
Bandas ao vivo no palco, em geral, covers. Serviço de atendimento do bar é excelente e com boas opções no cardápio. Decorado com recortes de jornais com notícias de eventos de rock nas paredes próximas ao palco. Se não quiser ficar em pé a noite inteira, pode reservar mesa(s) e escolher entre o térreo ou o mezanino. E tem mesa de sinuca para jogar com os amigos! Acompanhe a programação pelo site:  http://manifestobar.com.br

Site | Twitter

Endereço: Rua Iguatemi, 36 – Itaim Bibi – São Paulo (mapa)
Tel.: (11) 3168-9595
Email: info@manifestobar.com.br

BARNELAS

Dica da Kamilla Paixão (19/03/2008) — “Outro bar bacana e novo na área que está abalando é o Barnelas, localizado no Tatuapé. Galera bonita, som ambiente e múltipla escolha no cardápio.”

Endereço: Rua Antônio de Barros, 1929. Esquina com a Av. Azevedo Soares.
Segunda a domingo a partir de 12h até o último cliente.

CAFÉ ELÉTRICO BAR

Rua Francisco Estácio Fortes, 153 – Pacaembu
Telefone: (11) 3662-4958
De quinta a domingo, das 17h às 24h.

CAFÉ PIU-PIU

Aberto a partir das 20h. Fechado Segunda.
Endereço: Rua Treze de Maio, 134, Bela Vista.
Telefone: (11) 32588066

POINT DO VINHO

• Música ambiente, local agradabilíssimo, meia-luz, mesas e cadeiras são feitas com barris. Você encontrará excelentes vinhos. Recomendo! :D

Rua Tuiuti, 2.753 |Tatuapé – São Paulo – SP
Tel.(11) 6941-8416

KAZEBRE ROCK BAR

• Classic Rock, Metal, Reggae, MPB, e outros.
O bar possui dois ambientes. É lindo! Enorme, extensas áreas sem qualquer tipo de cobertura, tem um laguinho, com pedras à margem, ótima iluminação, grande área disponível para o público acompanhar os shows que lá acontecem, algumas mesas feitas com grandes troncos de árvores, bem como os bancos. Muitas árvores, grande estacionamento. Tem um caldinho verde lá que é uma delícia! Já assisti Torture Squad, Viper, e alguns covers de classic rock. Confira a programação, leve uma ótima companhia (é o segredo!) e aproveite!

Av. Aricanduva, 12.000
Telefones: (11) 9219-3998 / 6941-0429 / 6919-7022

DRAKE’S BAR & DECK

Rua Tucambira, 163, Pinheiros, 3812-4477.
12h até meia-noite (qui. a sáb. até 1h).

THE OTHER PLACE

Av. D. Pedro, 1626 – Ipiranga – São Paulo – SP

AFTER DARK

Rua Serra da Bocaína 302 – Belém – São Paulo – SP
(11) 6746-3851

MORRISON ROCK BAR

• Classic Rock, Pop, Metal, e outros.

Aberto a partir das 21hs. Fechado Quarta e Domingo.
Rua Inácio Pereira da Rocha, 362, Vila Madalena
(11) 3814-1022

ALTERNATIVE VIDEO BAR

Rua Padre João, 410, Penha
(11) 217-4615

ASTERIX CERVEJARIA E CACHAÇARIA

A partir das 18h, todos os dias, fica quase de esquina com Av. Paulista.
Al. Joaquim Eugenio de Lima, 573
(11) 3266-2908 | asterix_cervejaria@yahoo.com.br

BOURBON STREET MUSIC

Aberto a partir das 19hs. Fechado Segunda e Terça.
Rua dos Chanés, 127, Moema
(11) 5561-1643

CACHAÇARIA RUSTYKA

Sextas e sábados, das 23 às 2 horas.
Rua Pinheiro Guimarães, 56
6341-9775

DINOSSAURO ROCK BAR

Rua do Pinheiros, 518 – Pinheiros
11 3062-7151

EL KABONG GRILL

Aberto a partir das 18hs.
Rua Matheus Grou, 15, Pinheiros
(11) 3064-9354

ELEKTRA

Rua Ibitirama, 1813, Vila Prudente.FOFINHO ROCK CLUB
Avenida Celso Garcia, 2728, Belenzinho
(11) 216-2016

HANGAR 110

Rua Rodolfo Miranda, 110 – Bom Retiro
(11) 9992-4066

LILITH CLUB

Rua Mourato Coelho, 1206, Vila Madalena.
(11) 212-5761

LITTLE DARLING

Avenida Iraí, 229, Moema.
(11) 542-9912

MADDA

Rua Mourato Coelho, 1280 – Vila Madalena.
Telefones: 38127056 / 39190089 / 39151935 (após às 16h) e 46838949 (das 9h às 16h).

NIAS DANCING BAR

Rua dos Pinheiros, 688
(11) 852-3877OLD VICK PUB
3ª até dom.
esquina da Helio Pelegrino com diogo jácome
(11) 3845-3452 | feassef@uol.com.br

NOVO AEON ROCK CLUB

Av. Robert Kennedy, nº 4130 Interlagos
5669 4303 | emetal@ubbi.com.br

ROCK BRASIL

Rua Canário, 1274, Moema
(11) 5042-3838

WILD HORSE

Uma casa eclética e única em SP.

Diversão garantida & bons serviços em Moema, SP

(SP, setembro de 2007) Um lugar muito charmoso, no coração de Moema, com localização privilegiada entre o Shopping Ibirapuera e a casa de festas Torres, onde as opções podem ser desde um café da manhã (servido aos finais de semana), até a sugestão de se embalar numa espaçosa pista de dança ao som de bandas ao vivo. O Wild Horse propõe este clima ora familiar, ora de romance, ora de encontro com os amigos. São três ambientes distintos onde todos os clientes podem circular: uma aconchegante varanda frontal, um gazebo com cozinha aparente e o salão principal.

Muitos Caprichos

No salão principal, pode-se ficar nas mesas cujo diferencial são cadeiras confortáveis especialmente pensadas para o Wild Horse. Outra opção é o bar-balcão de mogno, onde as cadeiras são giratórias, e o cliente pode apreciar as garrafas do clube do Whiskie. Uma vitrine expõe e oferece uma gama de marcas de charutos nacionais e importados. As luzes são indiretas, sedutoras.

Todos os detalhes no Wild Horse foram pensados para ser uma casa muito agradável: os amplos toaletes têm design moderno e se mantém impecáveis.

A varanda frontal, muito disputada nos dias quentes, tem cadeiras de ratan , mesas de madeira e árvores aparentes. O teto é de vidro com videiras. A idéia do Wild Horse surgiu da associação de um grupo de amigos que apreciavam sair e ir para bons lugares; todos bem sucedidos em diversas e diferentes profissões.

A cozinha e suas diversas atrações.

Um dos diferenciais do Wild Horse, é a cozinha do chef Dado Esteves e seu assistente Gabriel Torres. Seu trabalho pode ser observado da ampla janela de vidro que separa a cozinha do aconchegante gazebo, o ambiente menor e mais íntimo, que fica conjugado ao lado do salão principal. A seleção de lingüiças artesanais, fornecidas pelo conhecido Rei das Lingüiças, faz sucesso: calabresa com queijo, calabresa com rúcula e parmesão, calabresa com mussarela de búfala e tomates secos ao manjericão. Estas sugestões podem ser misturadas no pedido. Ainda na linha de calabresas, Dado propõe as apimentadas de metro; calabresa com provolone e orégano, ou a sugestão light preparada com a lingüiça de frango com ricota defumada e tomates secos.

O cardápio do Wild Horse ainda sugere entradas, sanduíches, pratos principais, belisquetes e sobremesas.

Para quem gosta de boas sobremesas, uma das sugestões pode ser o Brownie servido com sorvete de creme (R$ 16).

São três opções de entradas (saladas entre R$ 15 e R$ 19, a de carpaccio) e sete de sanduíches (R$ 11 a R$ 18). Uma das delícias sugeridas é o de Pernil (R$ 18), assado e servido com vinagrete de tomates ou o Filé com queijo derretido (R$ 18).

Os pratos podem ser os Espetinhos de carne com batatas gratinadas e molho de mostarda Dijon (R$ 22).

O destaque do cardápio são os aqui chamados belisquetes: 26 opções das mais variadas gostosuras clássicas paulistanas de bar e botequim ou mais elaboradas pelo chef: Mini hambúrguer de picanha (R$ 13- 08 unidades), Polenta gratinada com queijo e requeijão (R$ 13), Bolinhos de camarões com catupiri (R$ 15), Picanha em tiras (R$ 22). A seleção de tapas inspiradas na cozinha espanhola custa R$ 20.

A múltipla seleção de bebidas

As cervejas normais têm 08 opções e ficam entre R$ 4,90 e R$ 14 (a Portena).

A carta do Wild Horse oferece 26 sugestões de drinks clássicos (Bellini, Cosmopolitan, Pina Colada, Sex on the Beach, Tequila Sunrise- entre R$ 13 e R$ 15); 04 drinks Shots (o Pulp Fiction é preparado com saquê e licor e custa R$ 11).

Mais um diferencial da casa é a parte das 06 sugestões dos chamados Wild Beers Drinks, preparados à base de chope: V-Hod (chope e suco de tomate), Ultraelectra (chope com licor de melão), Softail (chope com licor de Cassis), Road King Classic (Chope com suco de maracujá) e Fat Boy (chope com licor de café). Todas as sugestões custam R$ 4,40.

São 15 opções de Vodka, rum e gim e custam entre R$ 5 e R$ 130 (a garrafa de Vodka Absolut). Já os whiskies podem ser pedidos em dose (R$ 12 a R$ 70 – a Johnnie Walker Blue Label) ou garrafa (onde a marca escolhida fica no Clube do Whiskie): são 22 opções de garrafas entre R$ 120 a R$ 910 (a mesma Johnnie Walker Blue Label).

Para quem gosta de licores, são 16 opções a R$ 7 (Amarula, Drambuie, Cointreau, Gran marnier…) e 04 de Cognacs e Brandies que custam entre R$ 6 até R$ 17 (o Rémy Martin). Cahaças ficam em R$ 5 e o Carpano a R$ 10.

São 10 opções de vinhos, que podem ser pedidos em taças. O Periquita tinto fica em R$ 46. Já Champagnes e espumantes aqui aparecem em 04 sugestões entre R$ 17 (a baby Chandon Brut) e R$ 70 (a garrafa de Chandon Brut).

Charutos: para todos os paladares

Quem gosta de charutos encontra no Wild Horse, uma vasta seleção, vendida por unidades. Entre os nacionais, são 11 as opções e custam entre R$ 12 e R$ 28 (o Siboney Cordona Gorda). Os cubanos aparecem em 10 versões e custam entre R$ 22 (o Romeo Miller Fleurs) a R$ 94 (o Cohiba Robusto). São 10 opções dos nobres charutos dominicanos e ficam entre R$ 13 (Bundle Select Robusto) a R$ 60 (o Davidoff Especial H). As cigarrilhas aparecem em 10 opções: entre R$ 14 (Black Mild) e R$ 34 (Danne Mann Filter).

Entre quartas e sábados o Wild Horse apresenta bandas ao vivo; as terças o projeto é apresentar conhecidas bandas covers a partir de 18 de setembro.

A música no Wild Horse: bandas e rocks deliciosamente dançantes!

Após as 22h o cliente se contagia pelo Rock deliciosamente dançante do Wild Horse e se embala na pista. As mulheres são privilegiadas no Couvert em dias e horários (sob consuta no site).

Por Eliana Zani e JC Gonçalves

Wild Horse Cafe, Alameda dos Pamaris, 54, Moema – 5093-5698 e 5097-9979. Horário: 19h/último cliente (sáb. e dom. a partir das 9h; fecha seg). Couvert artístico: R$ 15,00 (mulheres) e R$ 20,00 (homens). C.c. American, Diners, Mastercard e Visa. C.d. Maestro, Redeshop e Visa Electron. Acesso para deficientes. Estacionamento com seguro e manobrista: R$ 12,00.

WILLI WILLIE BAR

Al. Pamarís nº 30 – Moema
(11) 5533-0020 | paulo.tacio@terra.com.br

ZERO 13 BEER

Av. D.Pedro I, 3671 – Jardim Silveira – Santo André – SP
Tel. (011) 717-4704

Acesse outros canais que informam sobre baladas em São Paulo:

FONTE: AGENDACULT

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


Carta ao Leitor

A inabilidade de ser igual e o desejo de personificar a existência é que enche as prateleiras e estantes de livros, filmes e CD’s.

Vida organizada, distribuída em capítulos e episódios: isto é Arte.

Desde que somos crianças adoramos ouvir histórias e contos de fadas. Crescemos e nos rendemos aos filmes e novelas, ir ao cinema e ao teatro. A ficção está por toda a parte e nos ajuda com a realidade da vida.

Inventar pode ser uma catarse, nos desplugando – por alguns instantes – de um mundo exigente e repleto de cobranças, nos fazendo migrar para um faz-de-conta, feito de formas, sinais e tramas que independem de tempo e espaço. Algo análogo, onde o prazer fala alto. É uma bela saída para recontruir-se e reinventar-se. Isto explica um médico ter uma banda de Rock, um dentista fazer trabalhos de marcenaria nas horas vagas, uma psicóloga compondo versos durante as noites, uma arquiteta costurando bonecas entre um e outro projeto. A fome pelo conhecimento e sensibilidade é ilimitada.

Nossa matéria de capa trás uma profissional da ficção: Fernanda Montenegro. Ela garante que resolve(u) no palco toda a sua fantasia. Em entrevista ao jornalista Armando Antenore Fernanda fala sobre Simone de Beauvoir e a grande influência de o “segundo sexo” em sua vida, de feminismo e do existencialismo. Conta sobre o pacto de fidelidade que fez (e cumpriu) com Fernando Torres, e responde certeira sobre o possível antagonismo de ser feminista e mãe.

Por sorte a ficção não é exclusividade dos artistas e literatas, é sim uma reserva acessível e democrática. O cobrador de ônibus, o eletricista, o pedreiro, o taxista…todos acreditam que suas vidas possam se tornar um livro, um filme, uma música. Afinal são protagosnistas de suas próprias histórias. O desejo de contar sinaliza a ânsia que qualquer um tem de ser incomum.

Neste mês de março, em que se celebra a mulher por todos os cantos, o “universo conspirou” e estamos rodeados de mulheres – notáveis – que aderiram a esta empreitada participativa da Contemporânea: Cris Persicano em seu ARTIGO DEFINIDO fala sobre a MULHER MODERNA que faz acontecer, Maria Emilia Genovesi é convidada do ARTIGO INDEFINIDO e – como que num grito – convida, MULHER: VAMOS EM FRENTE? Na recém criada página POESIA CONTEMPORÂNEA a participação da portuguesa Sylvia Beirute com poesias profundas e pensantes, solidifica o desejo da REVISTA CONTEPORÂNEA em estreitar laços e interagir com a CPLP.

Para arrematar toda essa história de mulheres e mais mulheres, o MUNDO CONTEMPORÂNEO é a análise desta edição terceira por MARCELO ULGUIM, nosso comentarista.

Feita – providencialmente – por mulheres, sugiro que essa edição – também – seja degustada por homens inteligentes que apreciem nossos feitos, nossas conquistas e nosso espaço.

Boa leitura,

Simone Costa
Editora

Inspirada pelo poeta Fabrício Carpinejar

Siga a Contemporânea…

Aos 80 anos Fernanda Montenegro declara: “Toda a minha fantasia eu resolvi no palco”


%d blogueiros gostam disto: